Aonde vai parar?

Ela tem tudo, mas ao mesmo tempo, não tem nada. “Mal agradecida, por que está reclamando? Olha a situação das pessoas em volta! Aprende a valorizar o que tem.”

Ela tenta, mas gosta do perigo. Gosta de experimentar todas as sensações do mundo para chegar à suas próprias conclusões, nem que para isso ela tenha que se humilhar, sofrer, se comparar a um mísero grão de areia. Apenas para sentir. Totalmente viciada em qualquer coisa que a faça sentir o real gosto da vida. Viver.

Não adianta elogios. Ela sabe do que é capaz, sabe do que tem para a oferecer. Ninguém valoriza. Ela NÃO se valoriza.

Se está assim agora como será daqui a um tempo? Aonde ela vai chegar? Ela vai parar? O que espera?

Por que faz isso consigo mesmo? O que está querendo provar? Só ela sabe. Se questiona. Não, não sabe.

No fim das contas, ela só quer um pouco de conforto, não material. Quer deitar a cabeça no travesseiro e esquecer de todos os fantasmas que a perseguem. O passado e o presente estão deixando cicatrizes irreversíveis. Como será no futuro? Haverá futuro?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: